O que eu nunca postei! Capítulo 2

Pra quem não leu eu fiz um post falando das diferenças educacionais que Reianaldo e eu tivemos; e como eu vou me adapatando; digo "eu" porque meu esposo é um pessoa "cabeça fria"; como ele diz

" se tu estás bem, eu também estou"! Hoje resolvi falar sobre o casamento; o meu sonho sempre foi casar, tinha amigas que tinham o sonho de uma carreira acadêmica, outras de viajar, outras de se formar e serem independentes... eu no máximo pensava em conseguir uma bolsa para passar três meses na Alemanha(mas não consegui porque minhas aulas eram traumatizantes, e juro que hoje fico nervosa de ouvir alguém falando Alemão; vem à minha cabeça a professora depois de eu ter assistido aula o dia inteiro ao entrar minutos atrasada na aula, e segundos depois que eu sento ela aponta para mim e faz uma pergunta-em alemão- como se fosse o castigo por meu atraso! Mas isso é assunto pra outro post) Enfim no máximo sei falar Ich Bin Elaine ( e outras zilhões de formas de se apresentar em Deutsch)!

Voltando ao assunto inicial, o meu sonho era casar, aí que passei no vestibular em duas faculdades, aos 19 anos . Em uma faculdade só tinha meninas kkkkkkkkk; na outra fazia o noturno e só tinha pessoas mais velhas e casadas! E muito trabalho escrito e seminário e muitas provas e muitos livros para ler e de brinde as aulas traumatizantes de Alemão !

Logo imaginei que não teria tempo de ter um namorado, muito menos ter muitos namorados, para poder escolher o preferido para casar ! Abstraim esse meu pensamento ( afinal eu tinha 19 anos apenas)

Então conheci o Reinaldo - que estudava na mesma faculdade que eu estudava no noturno, mas ele estudava pela manhã - através de uma amiga ( história longa) e depois de 6 anos casamos!

Enfim casei, e depois que passa o Fresson da festa vem a convivência e a convivência é o fundamental para o casamento; então cheguei a conclusão que eu tenho poucas referências de um casamento realmente feliz (não feliz no sentido de se ter somente alegrias; e sim no sentido de sentir-se bem e de conseguir superar as adversidades, etc)

Foi então que recorri á Literatura especializada; porém tenho que confessar que não li todos os livros que comprei à respeito do casamento: A maioria tem uma linguagem superficial de livros de autoajuda, que não me instiga muito... então não cheguei a terminar a leitura de todos


Esses dois comprei em catálogo rsrsrsrrs , queria idéias para comemorar minhas bodas de algodão e fui ludibriada pela capa e o título, quando pensei que ia encontrar idéias práticas, na verdade são pequenos textinhos que tem como mote um versículo bíblico, ainda não lemos todos...De vez em quando Reinaldo e eu lemos juntos em voz alta, alternamos a leitura...é engraçado porque ás vezes nos identificamos com alguns títulos que vem em forma de imperativo! Aí depois que terminamos a leitura do texto ficamos zoando um ao outro...





Esse livro é muitissimo bom, eu li inteirinho, ele é um livro técnico, com base em pesquisas científicas e tem um capítulo inteiro dedicado ao casamento: esse é o único que realmente recomendo e quando eu tiver filhos irei relê-lo...

Ainda tenho "Ame você mesma e permaneça casado", ainda não li.
"O casamento que vc sempre quis" não li todo, mas tem uma reflexão, que para mim foi tão interessante que tenho certeza que não irei encontrar nada melhor no restante do livro.O autor Gary champ faz um comentário á respeito da definição do Amor com base nesse trecho do Icorínthios

"O amor é paciente, é benigno, o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz incovenientemente, não procura seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta."

".... todas as características do amor têm como alvo o bem-estar do ente amado.
Essas qualidades do amor, no entanto, exigem um sentimento fervoroso em relação à pessoa amada? Não responda precipitadamente. Quão fervoroso você precisa se sentir para ser bondoso ou paciente? Veja bem, o tipo de amor descrito em 1corínthios13 não enfantiza a emoção, mas a atitude e a ação, as quais não estão além do nosso controle" (Gary Champ )

O livro " O poder da esposa que Ora" comecei a ler mas parei no início! Vou tentar voltar a Lê-lo.
No fim, acredito que todos nós podemos ter o casamento perfeito para nós; que satisfaça os anseios diários do casal!
casamento não tem receita, nem vem com bula, é um constante aprendizado!
As vezes podemos recorrer aos livros, mas o importante mesmo aprendemos com a reflexão do nosso dia-a-dia; acompanhado de muito diálogo! Parece simples; mas com a correria do dia-a-dia, com as responsabilidades em casa e no trabalho e com as intervenções alheias , nem sempre conseguimos!

2 comentários:

Cynthia Barreto postou o comentário número:

Oi querida!! Eu tb adoro livros sobre casamento, acho que a grande maioria são bem válidos. Inclusive comprei (em catálago tb) 2..."52 maneiras de dizer eu te amo e um outro que não lembro agora...rs!

Depois conto se é bom!

Mas acho que nada é melhor do que conhecer o seu marido e aprender com as adversidades do casamento no dia a dia mesmo!


Beijos!

Mônica Japiassú postou o comentário número:

Mais um livro que vale a pena ler: "Família acima de tudo", de Stephen Kanitz.

Muito bom!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...