Refém

Um dos programas que gosto muito de assistir é o "Saia Justa" da GNT, muito bom mas não assisto sempre tenho péssimo hábito de esquecer os horários da programação e as vezes nem assisto TV (televisão é algo que não me faz falta nenhuma). Em relação ao Saia Justa gostava mas do formato antigo com a Maitê Proença e Beth Lago. Sempre achei as reflexões da Mônica Valdwogel as melhores continuei assistindo mesmo que esparsamente o novo formato.
Em um desses programas a questão da rodada era o fato de que nos tornamos refém de uma situação ou pessoa e lembrei disso porque me sinto assim hoje , refém de uma situação que vem se repetindo e eu não consigo me livrar, e digo é uma sensação muito ruim.
Na época a apresentadora Mônica citou uma empregada doméstica que colocava ela em situações quase impossíveis de ela dizer "não" ou "basta" (queria encontrar o vídeo mas não lembro a data)
Pra quem não sabe fui criada por minha avó mas sempre mantive contato com minha mãe e há algum tempo certas situações se repetem que me deixam muito mal... Percebi que estava exatamente numa situação que pra mim é muito difícil dizer "não" ou "chega", e depois me sinto enganada, fico constrangida e ao mesmo tempo indignada. A última aconteceu domingo, sinceramente espero que seja a última mesmo, porque ser refém de qualquer pessoa que seja mesmo sendo mãe, é muito ruim!
Em muitas situações acredito que é por falta de consciência ou achar que isso não vai ter importância alguma, mas a verdade é que nada justifica falta de consideração e de honestidade.
Quero ter sabedoria para resolver as situações sem parecer mesquinha ou cruel, porque ao contrário disso quem sempre vai ter a sensação de quem agiu errado ou foi conivente com atitude injusta vai ser eu!
É uma saia justa daquelas mas acredito que todos devemos agir de forma consciente! As vezes podemos vendar os olhos para certas situações que outras pessoas nos colocam por achar que nem era tão importante, ou porque tiramos tal situação de letra mas na verdade estamos deixando de dar um certo limite importantíssimo a outra pessoa: o limite do bom senso!

6 comentários:

Crys Leite postou o comentário número:

Escrevi um post sobre tv que vai ao ar amanhã, até pensei em citar o "Saia Justa" mas, resolvi citar apenas programas da tv aberta. Pior do que ser refém de outra pessoa é ser refém de si mesmo, e às vezes me sinto assim, presa nos meus medos. Beijos.

Cynthia Barreto postou o comentário número:

Oi querida! Realmente ser refém de uma pessoa que deveria te dar todo apoio moral e psicologicamente é terrível. Eu fui criada pela minha mãe e desde que me entendo por gente tenho esta sensação que você está relatando. Mas fique calma, tudo se resolverá na hora certa, o que importa é que você tem o dissernimento de ver e saber que mesmo sendo a sua mãe ela está errando em algum ponto na relação de vocês.

Espero que tudo se resolva!

Beijos!

Casa de Fita postou o comentário número:

Oi,
As vezes pensamos que estamos sendo refem de outra pessoa mas apenas somos refens de nós mesmos. Tente resolver logo pq mais tarde pagamos um preço alto pela inércia.
Um beijo grande.
Angela

Daniela Rosa David postou o comentário número:

Oi amiga, tenha que tudo se resolve!!! um beijao

Bibia Bueno postou o comentário número:

Se exatamente o que está falando, eu estava assim até outro dia. Ai ai! Boa sorte, tá!?

Beijocasss

Deusa postou o comentário número:

Oi linda

Sabe que me lembrei de quando meu pai estava ainda em casa,meus pais não estavam separados,me lembrei de varias situações como esta que você falou.A gente se torna refem mesmo dos bons sentimentos,do amor mesmo que magoado.Eu tinha um grande problema com meu pai,cada vez que ele falava ou fazia algo ruim pra minha mãe,ele que era muito apegado a mim se colocava na posição de pobre e fraco homem,que podia morrer a qualquer momento e eu ficava apavorada,com medo dele fazer alguma besteira...hã...eu nem notava que era um ardil,uma forma de ser aceito com erro e tudo.Com o tempo eu tomei uma descisão que foi fundamental pra mim,eles se separaram e eu cortei completamente nossa comunicação,ai sim ele deu vasão ao que ele era,foi embora com tudo,nos deixou sem chão.Pagou caro por isso,morreu nos chamando,mas com uma mulher horrivel do lado que não deixava nada alem de dinheiro passar.
As vezes Elaine eo caso de você usar agora a lógica,quem te criou?,quem foi que te ajudou?pra mim aqui no texto sua mãe foi sua avo,então não existe motivo para você ficar refem de nada.Não sei o que esta havendo,mas sua mãe foi sua avo,esta que se diz sua mãe na verdade foi quem te colocou nomundo,e isso não faz de NINGUEM mãe.
Quanto as mudanças no casamento,eu sempre digo que so se mede o amor pelo casamento,morar junto,dividir o mesmo teto.Existem mudanças profundas a partir dai,e nesse tempoque se ve se e amor de verdade,o homem e diferente da mulher em varios aspectos,a mulher assume muitas atividades paralelas ao de esposa,somos muito sentimentais,eles são a lógica(quase sempre,em 99% dos casos)o que e importante para a mulher nem sempre e para o homem,sexo torna-se qualidade e não quantidade...e por ai vai.Um filho ameniza muito tudo isso,um nenem trás uma vida nova,crianças fazem a casa ser mais colorida,mais alegre,cheia de sons e musica,une o casal.Existe um tempo em que filho chega a ser fundamental para o casal.Vai chegar seu tempo.O amor entre um homem e uma mulher e cheio de meandros,detalhes,mas um não fica sem o outro,o amor de mãe para filho,quando tudo e como deve ser,quem gerou assume o papel fundamental de mãe,que começa quando a criança nasce(ate ai foi Deus que fez tudo,você so come,dorme,enjôa,engorda)existe um laço que se forma que e o verdadeiro amor,este e o amor mais puro e proximo de Deus que existe.
Tome providências rapidas,mãe e quem criou,NUNCA quem gerou,a criança saiu da barriga morre se não tiver uma mãe(cuida,amamenta,aquece,protege,esta e a mãe).
Bjs
Deusa
vasinhos coloridos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...