Diálogos do casal - intimidade demais estraga: quando um quer pensar pelo outro.

Ganhei 50 tons de cinza em PDF da querida Crys Leite.
Reinaldo chega pra almoçar vê no meu e-mail e diz:

- Ah te enviaram 50 tons de cinza? Tens certeza que vais ler esse livro? É sadomasoquista, pornográfico!

-Eu sei, já ouvi falar.

-É dizem que é o erotismo para meia-idade. Reinaldo concluiu.

Pensei comigo mesma:

 Tirar minhas próprias conclusões pra que, não é?

3 comentários:

Eu que fiz... ou quase isso postou o comentário número:

é verdade meu marido não interfere nestes assuntos, mas algumas intimidades eu odeiooooo...Adoro a falta de intimidade do começo, quando ninguém arrota na frente do outro, e outras coisitas mais rsrs.

Bjs

Gélia Carvalho

Mônica Japiassú postou o comentário número:

Meninas, permitam-me discordar de vocês. :)

Acho que a intimidade do início do namoro pode perdurar para sempre sim. Basta os dois quererem e sempre jogarem aberto entre si.

Se o marido fez algo que não fazia na época do namoro e te incomodou, por que não conversar com ele e expor o incômodo, para que ele não se repita ou os dois cheguem a uma nova solução juntos?

Hoje estou completando 9 anos de casamento (Eeeee!!!), e esse exemplo que a Gélia citou (do arroto) continua sem acontecer entre mim e meu marido, assim como no início do namoro! :)

Elaine, quanto à conclusão do Reinaldo, para que ela deixasse de ser uma conclusão, você poderia ter exposto seu ponto de vista, dizendo por que tem vontade de ler o livro, os benefícios que ele mesmo poderia ter (caso vc ache que o livro pode te estimular ;) ) etc.

Tenho certeza de que vocês dois podem chegar juntos a uma conclusão sobre ler ou não o livro, afinal o diálogo e o respeito entre vocês está sempre aí, não é? :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...