Herança indígena



Amo! Amo um tacacá, essa iguaria de herança indígena, não sei sua classificação, nem o que falar sobre ele, só sei o seguinte: esse caldinho amarelo chamado tucupi , deixa a boca salivando de tão cheirosa (cheiro inconfundível)!
O tacacá é uma iguaria muito comum para mim, minha família adora, minha tia vendia, porque é comum vender em pontos turísticos e até mesmo nas ruas, por exemplo, eu reconheço um bom tacacá pelo cheiro do tucupi (delícia!) .

Vale a pena dizer que o Tacacá é uma iguaria que deve ser tomada, tradicionalmente, no final da tarde; além de ser muito, mas muito mesmo, apreciado e as pessoas que fazem um bom Tacacá são muito valorizadas e recomendadas quando o assunto é Comida Típica.

Obrigada aos nossos ancentrais indígenas, por essa iguaria que teve origem com a mandioca, encontrei a lenda da mandioca , de onde se retira a goma e delicioso tucupi.
Esse que tomei foi especialíssimo, pois fui agraciada pela família da minha amiga e madrinha Joyce...
Como diz o Hélio Ziskind (que sou fã desde a época do rá-tim-bum) naquela música que adoro

" todo mundo tem um pouco de índio , dentro de si, dentro de si
todo mundo mundo fala a língua de índio tupi guarani"

Uma coisa que me deixa indignada é que algumas pessoas que conheço usam a palavra índio numa conotação ruim, sinônimo de pessoa arredia, acho um absurdo eu odeio que as pessoas ainda tenham uma visão da época do Brasil colônia e que usam o discurso do colonizador a respeito dos índios...
Uma vez estava num Fórum de educação e umas das palestrantes que faz parte de uma comunidade indígena disse uma verdade que soou com uma tapa nos zilhões de professores de educação infantil que estavam lá como eu, que nas escolas fala-se sobre os índios apenas no dia 19 de abril e coloca-se um cocar de papel crepom e a criança fica sem o conhecimento da
cultura indígena...
Eu mesma agradeço muito muito à cultura indígena por esse caldo delicioso chamado TACACÁ, e é claro á família de minha amiga por uma tarde quente e deliciosa!

7 comentários:

Pontinhos da Silvia postou o comentário número:

Olá Elaine, nossa fiquei com água na boca, aproveite esta delícia.

Deusa postou o comentário número:

Que delicia,nunca experimentei,mas olhando assim...hummmmm,uma vez ouvi dizer que e muito dificil fazer,tem todo um processo,mas nunca nem vi onde se toma este caldo por aqui.Nosso pais tem esse grande problema,o de desvalorizar o que não pode destruir,imagine,uma cultura tão preciosa,tão rica,mas tão abandonada...uma tristeza que não se valorize umas das maiores e mais belas joias que temos neste pais sem história.
Bjs
Sua pele esta linda....o que você anda passando?eu estou usando um anti-rugas do Boticario,mas não porque parece que não funciona,preciso trocar.
Deusa
vasinhos coloridos

Brechó Recicle Online postou o comentário número:

Ah...Elaine!

Que interessante!! Nunca comi,ou tomei...rsrsr...Será que aqui em Santos tem? Vou procurar e vou ver o link que vc postou tb!!Adorei o post,viu?!

Bjs com muito "Brilho" pra você!

Paulinha

Sandrinha postou o comentário número:

Oi Elaine!
Q maldade, fiquei com uma vontade de comer danada...rsrsr.
Minha bisavó por parte de pai era índia.
Realmente é uma pena só falarem deles no dia 19 de abril nas escolas.
Há tanta coisa p/ aprender sobre esta cultura né!

Beijinhos!!

Gisley Scott postou o comentário número:

Ficou com uma cara ótima... Isso aí é camarão? Se for, não posso :( , mas meu esposo pode rs :)!!! ele ama camarão!

Os índios americanos são muito respeitados e eles ainda têm várias tribos por aqui- até mesmo os brancos tem orgulho de dizer que tem decendência indígena na família... Eu acho que os europeus nos corromperam muito,rs... pq temos a mania de achar que tudo de fora é melhor.
Bjos

Pepa postou o comentário número:

Oi Elaine, é a Vi, querida, quem me vê branquela acha que toda minha parentela tem procedência europeia, mas tbem tenho indios na minha descendência.
Mas é distante, então nunca tomei tacacá.
Gostei muito do seu comentario e espero que seu medico lhe dê um tratamento que resolva e lhe deixe muito feliz, pois dietas medicas geralmente tiram o humor..kkk
Bom final de semana, beijos, Vi

Bianca Bueno postou o comentário número:

Meu marido é descendente de índios.

O que eu acho ruim não é nada com eles e sim conosco. Muitos deles ~(índios) nada sabem sobre preservação ambiental DENTRO da nossa sociedade.

Na Bahia sofri muito vendo índios pataxós se entupindo de produtos industrializados e jogando todos os papéis e pacotes nas praias e no mato. Foi muito triste!

Os índios deveriam receber recursos e educação do governo, já que tomamos o espaço deles e os obrigamso a conviver conosco, deveriam melhorar a qualidade de vida e de educação, até porque muitos deles vendem dua cultura por dinheiro, porque consomem bens capitalistas e não são auto sustentáveis!

Caso contrário é melhor que eles tenham suas reservas sem muito contato, para que vivam de acordo com sua cultura e não sejam perjudicados pela nossa. Pois para essa convivência é preciso recursos e educação.

Eu fiquei com muita dó do que eu vi no Sul da Bahia!!! :(((

Mudando de assunto: o que é que você tem que estava evitando ir ao médico? Também sou assim...

Beijos e boa sorte!!!

PS: Quero experimentar essa iguaria!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...