Coisas de Homem... E as Coisas de Mulher... I

Quando eu e a Elaine resolvemos morar juntos antes do casamento não tínhamos Televisão entre outras coisas, então logo após eu começar a dar aulas comprei a Televisão e junto com ela um Playstation 2!

Já falei que adoro videogames... ele surgiu na minha vida como uma alternativa de controle por parte da minha mãe e do meu pai, pois morávamos em uma rua muito movimentada e era perigoso brincar de bola e, quando um amigo meu foi atropelado, meus pais acharam que seria mais "interessante" para nos mantermos em casa... mas ao contrário do que muitos pensam, o videogame não nos causou aquelas "sequelas" como excesso de violência e falta de aptidão física, pois mesmo jogando games quase que diariamente eu estudava muito e jogava basquete com frequência.

Após isso, videogame tornou-se um evento social na minha casa e, muitas vezes, a família toda jogava, compartilhava recordes, torcia para terminarmos um jogo... até hoje a minha mãe joga... ela "tomou" de mim um Game Boy Advance.

Voltando ao casamento... A Elaine não sabia (não sabia mesmo!) da minha paixão por games e isso só apareceu quando eu comprei o PS2, pois eu comecei a jogar em casa, nas minhas folgas. Isso acabou criando conflitos pois eu sou um jogador "Hardcore" mesmo... gosto de jogos longos, de aventura e a Elaine tentou a todo custo entender essa minha paixão e ela até tentou me acompanhar no "Guitar Hero"... mas no final eu queria jogar mesmo era "Metal Gear Solid".
Como em casa jogar era muito comum, confesso que não entendia a birra da Elaine com o Videogame, então após a última briga por causa do PS2, eu decidi pesquisar pra saber a influência de videogames nos relacionamentos no mundo afora e... advinhem o que eu descobri? Isso é comum e muitas mulheres americanas qualificam o videogame como uma grande ameaça para os seus casamentos. Na Inglaterra o videogame aparece na lista de motivos que são determinantes para uma separação em 4º lugar, perdendo apenas para... Pasmem!!! Futebol, bebida e dinheiro!
Sem contar que eu descobri isso tentando justificar o meu vício! E percebi que é injustificável... conversei com a Elaine e ela foi sábia em dizer: Você sai pra trabalhar todos os dias e quando fica em casa quer dar atenção pro videogame? Não é justo!
Não é mesmo e, por enquanto, o meu PS2 tá de férias em cima da estante... Com a minha guitarra e com o "Metal Gear Solid: Snake Eater"... Acho que tenho que voltar a jogar Basquete!

3 comentários:

Mayara e José Luiz postou o comentário número:

KKKKK... é isso é bastante interessante. Aqui em casa acontece o mesmo Reginaldo. Mas observe sempre?

Elaine Lobato postou o comentário número:

Aiiiiiiiiii Sou dramática !!!
!!!!!!!!!!!!!!
Bjs

Anne postou o comentário número:

kkkkkkkkkkkkk Ai céus! Mas é isso aí viu? Trabalhar o dia todo, chegar em casa e dar atenção ao video game? Não dá!!

rsrs

Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...